Estação total é um equipamento eletrônico medidor de ângulos e distância que possui diversas formas de controle para verificar possíveis erros no dia a dia.

O modo de medição é através de medidas diretas, e no plano topográfico local (PTL), sendo mais preciso que medições tradicionais utilizando trenas.

O equipamento emite um feixe de raio laser que atinge um refletor, mais conhecido como prisma. Dessa forma o raio é refletido e retorna ao equipamento, calculando a distância entre ambos. Além da distância, a estação total possui dois círculos graduados em sua estrutura, sendo um na posição horizontal, chamado de limbo horizontal e outro em sua lateral, denominado de limpo vertical.

Esses limbos se assemelham a um transferidor, graduado de 0º a 360º, registrando em cada ponto medido os valores contidos nos limbos, e a distância horizontal e inclinada.

Utilização da Estação Total

Em escritório, por meio da estação total sempre é feito o cálculo de fechamento das poligonais, para confirmar se o trabalho ficou aceitável ou se será necessário refazê-lo.

As verificações são feitas em relação aos erros angulares e lineares. Por exemplo, sabemos que um quadrado possui os quatro ângulos internos com 90º00’00’’. Se fizermos uma poligonal passando pelos 4 cantos desse quadrado perfeito, certamente os valores descarregados em escritório não serão exatos.

Dessa forma, na estação total o software de topografia mostrará qual foi o erro de fechamento angular, ou seja, quanto faltou para se chegar à soma de todos os ângulos internos, que neste caso será de 360º00’00’’. Neste exemplo, o software informou um erro de fechamento de 0º00’04’’, portanto houve um erro de +/- quatro segundos no total. A aceitação ou rejeição do erro será dada de acordo com a finalidade do trabalho.

Na estação total, na locação ou demarcação de pontos, geralmente é necessário estacionar o aparelho em um ponto conhecido e fazer uma orientação em outro ponto conhecido. Após estar bem orientado, basta selecionar na memória do equipamento o ponto desejado, para que se possa seguir alguns procedimentos de locação. Geralmente rotacionamos o instrumento até zerarmos o valor do ângulo horizontal indicado no visor e, após isto, travamos o movimento horizontal.

Na sequência orientamos o auxiliar de topografia que está com o prisma de modo que fique exatamente no alinhamento indicado pela estação total. É medida uma distância até o alvo, porém sem armazenar, para indicar o valor a ser aproximado ou afastado em relação ao equipamento.

Final do processo

Ao final do processo com a estação total, com algumas medições e deslocamentos para frente e para trás, teremos a posição exata do ponto de interesse. Além das medições e locações, a estação total geralmente possui alguns aplicativos internos que nos ajudam em muitos outros serviços do dia a dia.