ecolar-delfinopolis

Estação Total – GPS RTK – DRONE

Atualizado em 22/01/2020
Por central texto

Estação Total – GPS RTK – DRONE

Atualizado em 22/01/2020
Por central texto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Hoje em dia temos muitos equipamentos que permitem realizar medições e locações em campo. Aqui iremos focar nos três mais convencionais utilizados por nossa equipe de topografia, os quais são: Estação total – GPS RTK – Drone.

Todos eles permitem realizar um levantamento planialtimétrico de sua área de interesse; alguns possuindo mais vantagens que outros, porém existem limitações entre eles.

A diferença entre Estação Total – GPS RTK – Drone

Entre estação total – GPS RTK – Drone, a estação total, que é altamente precisa, proporciona um levantamento na ordem de milímetros, garantindo que sua obra seja medida e demarcada com alta precisão.

Fazer o levantamento da área total é totalmente possível, porém como desvantagem nas medições está o tempo que se gasta para deslocar o equipamento em cada ponto da poligonal, estacionando e orientando.

Por outro lado, os receptores GNSS, ou mais conhecidos como GPS, analisado entre Estação Total – GPS RTK – Drone, permitem uma agilidade maior, ganhando velocidade, levantando todos os pontos sem preocupação com as barreiras em sua frente. Em situações de dificuldade de acesso, basta desviar e continuar verificando pontos do outro lado.

A técnica RTK (Real Time Kinematic), ou seja, posicionamento cinemático em tempo real, muito comum nos dias de hoje, permite que os dados sejam processados em campo e entreguem uma solução precisa, na ordem dos centímetros, sem que haja necessidade de se retornar ao escritório. Em contrapartida, em relação a Estação Total – GPS RTK – Drone, o GPS se limita a obstruções de coberturas, como árvores, construções ou alguma coisa que interfira no sinal recebido dos satélites em órbita.

Entre Estação Total – GPS RTK – Drone, a utilização do Drone está cada dia mais comum nos levantamentos de áreas maiores. Com ele é possível voar acima da área de interesse, fazendo um procedimento de fotogrametria, ou seja, capturando imagens de diferentes posições no voo.

Com a sobreposição de regiões iguais entre as fotos, tem-se o modelo tridimensional do terreno, gerado pela estereoscopia fotogramétrica, que consegue gerar uma nuvem de pontos e, por consequência, o planialtimétrico do seu relevo.

Vantagens e desvantagens de cada equipamento

Percebemos, então, que o uso dos três equipamentos são diferenciados e que um equipamento acaba sendo mais vantajoso que o outro em determinadas aplicações, atrelando seu uso às suas exigências de precisão e limitações.

Comparando-se Estação Total – GPS RTK – Drone, a estação total permite entrar em ambientes fechados e realizar as medições; já com o GPS e o Drone isso não é possível. Em regiões de vegetação fechada e densa o Drone se torna inviável por causa de sua limitação de não visualizar o solo.

A Estação Total traz mais vantagens de precisão em relação aos três equipamentos citados. Isso faz com que se consiga demarcar uma obra, como por exemplo um gabarito com até 1 milímetro de precisão ou zerar, se preciso.

O GPS RTK por si só, trabalha na casa dos centímetros, logo fica inviável demarcar este tipo de obra. Tudo dependerá da exigência do trabalho, do serviço que você deverá prestar, para que possa escolher o equipamento adequado, tendo velocidade e qualidade.

Ainda comparando, tratemos do Drone e do produto que ele gera. Assim, temos que o modelo tridimensional é feito em um processamento via computador. Um software de fotogrametria irá fazer as sobreposições das imagens, identificando pixels com pontos homólogos em diversas imagens e amarrando em pontos de controle no solo, medido pelo próprio GPS RTK. Na amarração de pontos de controle encontra-se na foto alguns pontos foto identificáveis, os quais foram medidos com os receptores GNSS.

No procedimento do Drone, em relação ao outros dois equipamentos, no computador é dado zoom na imagem e marca-se o alvo,a coordenada confiável, informando ao software um parâmetro para que trabalhe com dados precisos. O software, depois de fazer o processamento, gera uma ortofoto e uma nuvem de pontos.

Nesse produto final, é possível fazer medições sobre a imagem para cálculo de distâncias. Da nuvem de pontos é possível obter as curvas de nível do terreno, calcular o volume e outras informações.Para os equipamentos Estação Total – GPS RTK – Drone, deve-se sempre estar atento à precisão. A do Drone geralmente varia entre 5, 10 ou 15 centímetros de erro. Por fim, analisar se a finalidade do levantamento aceitará a solução oferecida.

central texto, aqui no Blog.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Estação Total – GPS RTK – DRONE.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This